26 de ago de 2016


Com objetivo de articular as redes já constituídas, qualificar e fomentar a participação  o território, o CODETER Portal do Sertão realizará no dia 08/09/16 uma oficina preparatória sobre a metodologia de elaboração do PDTSS, no Centro de Cultura Amélio Amorim em Feira de Santana, no período das 08:00 as 17:00. A oficina conta com o apoio da Secretaria de Cultura da Bahia-SecultBa através da Diretoria de Territorialização da Cultura –DTC, na sua concepção, articulação e mobilização.

O Plano Desenvolvimento Territorial Sustentável e Solidário (PTDSS) é um o principal instrumento orientador das estratégias e intervenções nos Territórios. Tem como objetivo facilitar a articulação e a implementação de programas e projetos que viabilizem o desenvolvimento territorial sustentável e solidário. Ele é resultado do amplo processo de sensibilização, mobilização e construção coletiva dos principais atores do Território, tanto do poder público quanto da sociedade civil organizada.


25 de ago de 2016

APA realiza bingo solidário neste sábado (27/08)



A Associação Protetora dos Animais de Feira de Santana (APA) realiza no próximo sábado (27) um bingo solidário para arrecadar fundos em prol das ações da instituição.

O 1° prêmio será uma bicicleta, o 2° prêmio uma fritadeira Elétrica, o 3° prêmio uma chapinha de cabelo, o 4° prêmio uma linda escultura do Artista Erivelton Nogueira e 5°prêmio um liquidificador.

Muitas atrações artísticas e culturais também participam do evento que começa a partir das 15h, na Arena Doc Sports (Ville Gourmet).


Fonte: APA - Associação Protetora dos Animais de Feira de Santana  

42º Festival de Violeiros do Nordeste, sábado (27/08), em Feira de Santana


Cinco duplas se apresentarão na parte competitiva do 42º Festival de Violeiros do Nordeste, que acontece no próximo sábado, 27, no Mercado de Arte Popular, a partir das 19h, com entrada franca. Os cantadores Caboquinho, João Ramos e Bule-Bule farão apresentações especiais durante o evento, tido como um dos mais importantes do nordeste.
 
A dupla pernambucana formada por João Loureço e Luciano Leonel foi a vencedora do 41º edição, realizada no teatro do Cuca (Centro Universitário de Cultura e Arte) no ano passado. O festival de cantadores é parte da Semana do Folclore do Mercado de Arte Popular, que tem o apoio da Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico e da Fundação Egberto Costa.
 
Estão confirmadas as presenças de Nadinho e Antônio Maracujá (de Riachão do Jacuípe), Antônio Queiroz (Serrinha) e Leandro Tranquilino (Candeal). Mais Lineu do Açude e Som de Viola (Ipecaetá), Paraíba da Viola (Conceição do Coité) e Davi Pereira (Ichu), Gilberto Alves (Delmiro Gouveia) e Vem-Vem do Nordeste (Canindé do São Francisco).
 

“Mais uma vez teremos o nosso festival, que seguramente é um dos mais tradicionais do nordeste”, afirmou Caboquinho, um dos organizadores. “E teremos as presenças dos melhores cantadores”.

Festivais Gospel e Vozes da Terra acontecerão em dezembro


A Fundação Municipal de Tecnologia da Informação, Telecomunicações e Cultura Egberto Tavares Costa (FUNTITEC) já definiu as datas dos festivais Metropolitano de Música Gospel e Vozes da Terra. Ambos acontecerão em dezembro. Entre os dias 01 e 03 acontecerá a 15º edição do Festival Metropolitano de Música Vozes da Terra e entre os dias 08 e 10 a 9ª edição do Festival Metropolitano de Música Gospel. 
 
Os eventos premiarão o 1º, 2º e 3º colocado respectivamente com R$ 7.000, R$ 5.000 e R$ 3.000. Também serão premiados melhor interprete feminino e melhor interprete masculino com premiação de R$ 1.500,00 cada.
 
Os editais dos referidos festivais já estão disponíveis no site oficial da Prefeitura (www.feiradesantana.ba.gov.br). O cronograma será seguido conforme estabelecido, não havendo prorrogação do prazo para inscrição dos candidatos.
 

Os eventos que em seu último acontecimento lotou espaços no Centro Cultural Amélio Amorim, Teatro Margarida Ribeiro e Prime Music, este ano terá espaço privilegiado, o Centro de Cultura Maestro Miro. Em breve será divulgada portaria para comissão de jurados que farão a seleção dos 24 finalistas para cada evento.

Fonte: Secom/PMFS

Cia de Dança da Apae fez emocionante apresentação no MAP

Espetáculo que une técnica e emoção, proeza e satisfação | Foto: Secom

Reisado, samba de roda, dança de balaio. A Cia de Dança da Apae de Feira de Santana foi a principal atração da manhã desta quinta-feira, 25, na Semana do Folclore do Mercado de Arte Popular. Fábio, Luciana, Larissa, Rafael, Virgínia, Juvenal e André deixaram o palco sob intensos aplausos, resultado de um espetáculo que une técnica e emoção, proeza e satisfação.
O “Espetáculo com demonstração”, título da apresentação, levou o primeiro lugar no 9º Festival Nossa Arte, realizado em Juazeiro, que lhe garantiu a participação na etapa nacional, no Recife. O trabalho desenvolvido na instituição é de inclusão, onde participam pessoas com a Síndrome de Down, com problemas mentais e físicos e autistas.
O professor Marcone Azevedo é só satisfação e elogios ao empenho do grupo. “Os resultados mostram que todos tem capacidade para se apresentar. E bem”. É um trabalho de inclusão de crianças, adolescentes e adultos. “Estes jovens se apresentando, com suas limitações, é a prova de que todos nós podemos tudo, bastar querer”, diz a professora Maria de Lourdes Nunes.

A Semana do Folclore do Mercado de Arte Popular, iniciativa da administração do entreposto turístico, tem o apoio da Prefeitura de Feira de Santana, por meio da Secretaria de Turismo, Trabalho e Desenvolvimento Econômico.

Fonte: Secom / PMFS

Luiz Pazeres nesta quinta (25/08) na Cidade da Cultura em Feira de Santana


Claudio Vieira lança biografia dia 31 de agosto em Feira de Santana



“O mundo está ao contrário” conta a história de superação de Claudio Vieira
O que um homem de joelhos pode fazer além de rezar? A resposta a esta e muitas outras questões sobre escolhas e vivências humanas é a essência da biografia de Claudio Vieira, que será lançada na FTC Feira de Santana no próximo dia 31, às 19h. É a história de superação e resiliência de um baiano que ganhou o mundo, deixando pelo caminho um rastro de coragem e determinação.

Natural da cidade de Monte Santo, sertão da Bahia, Claudio Vieira fez das dificuldades o passaporte para a realização de seus projetos de vida. Foi assim que chegou à FTC Feira de Santana, Instituição que lhe garantiu o diploma de bacharel em Ciências Contábeis. As limitações impostas por uma deficiência rara serviram de incentivo para o início de novas jornadas, contadas no livro “O mundo está ao contrário”.



De suas andanças Claudio Vieira recolhe subsídios para as palestras motivacionais que faz no Brasil e no exterior e para o livro, que já teve lançamentos em São Paulo, Salvador e sua cidade natal. Portador de Artrogripose Múltipla Congênita (AMC) – deficiência física que faz com que sua cabeça seja virada para baixo e nas costas, além ter as pernas atrofiadas e não possuir os movimentos dos braços – ele usa a própria vida como exemplo de superação.

A aptidão para proferir palestras foi identificada em depoimentos dados igrejas. Depois vieram os convites para contar a sua história em outros lugares, inclusive na Europa e nos Estados Unidos. E o menino que contrariou todas as probabilidades e decidiu não vegetar, mas viver ganhou as páginas de vários órgãos de comunicação internacionais, a exemplo do jornal britânico Daily Mail.

“Aprendi a adaptar meu corpo ao mundo”, diz Claudio Vieira, hoje com 40 anos de idade, que contabiliza em sua trajetória encontros com dois papas – João Paulo II, em 2001, na Itália, e Francisco, em 2014, no Rio de Janeiro. Sua doença foi objeto de estudos de um grupo de pesquisadores da Universidade de Harvard (EUA) e de Brunel, em Londres, em 2015. Também no ano passado, uma equipe de médicos da Filadélfia propôs uma cirurgia experimental, com 10% de chance de corrigir o pescoço. Ele recusou.

Por Madalena de Jesus
Fonte: Ascom/FTC Feira de Santana


Curso gratuito de encadernação inscreve até 2 de setembro


Oficina ministra técnicas para encadernar livros segundo modelos tradicionais

Já estão abertas as inscrições para o curso gratuito Arte Milenar: oficina de encadernação tradicional, que será realizado de 6 a 10 deste mesmo mês, na Caixa Cultural Salvador. Serão oferecidas 20 vagas para interessados, especialmente das áreas de Biblioteconomia, Letras e Museologia. O curso terá coordenação de duas professoras especialistas (Vanilda Mazzoni e Alícia Duhá), com uma carga de 40 horas de aulas. As inscrições vão até o dia 2 de setembro. O patrocínio é da CAIXA. Informações: (71) 3421-4200 memoriaearte@gmail.c om

O curso Arte Milenar: oficina de encadernação tradicional se propõe a ministrar técnicas da encadernação tradicional de livros, em couro e pergaminho, além de revestimentos de luxo. Trata-se de um trabalho essencialmente manual, que segue ensinamentos que remontam o Século IV da era cristã, quando iniciaram-se a difusão das primeiras técnicas de  proteção aos manuscritos medievais, evoluindo para a cobertura librária que conhecemos hoje.

Versão final do Plano de Resíduos Sólidos é apresentada e vai ficar um mês na internet

Foto: Glarkson Gil
A versão final do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos foi apresentada aos feirenses em audiência pública realizada na tarde desta terça-feira, 23. A apresentação foi feita pelo engenheiro Daniel Tah, da Envex Engenharia e Consultoria, empresa responsável pela elaboração. Logo em seguida aconteceu o debate.
Antes da elaboração da Minuta da Política Municipal de Resíduos Sólidos, e encaminhamento ao Executivo, para apreciação, o plano ficará um mês no site da Prefeitura de Feira de Santana – www.feiradesantana.ba.gov.br, para que os cidadãos tomem conhecimento e opinem. Depois, objeto de projeto de lei, será enviado à Câmara Municipal.
Participaram do evento representantes de segmentos organizados do comércio, sociais, sindicais e governamentais, realizado no Auditório da Associação Comercial e Empresarial de Feira de Santana, localizada na Kalilândia.
O PMGIRS é um conjunto de ações que buscam soluções para os resíduos sólidos produzidos nas residências e empresas locais. Terá validade de 20 anos, com atualizações a cada quatro anos. Todo o trabalho foi acompanhado pela Agência Reguladora de Feira de Santana.
Ao todo foram realizadas várias audiências públicas, inclusive em distritos. “O que buscou foi ouvir a opinião dos segmentos, as suas peculiaridades, analisar suas contribuições para, depois, elaborar o Plano”, afirmou o diretor da Agência Reguladora de Feira de Santana, Manoel Cordeiro.
Daniel Tah disse que a versão integral do Plano vai ser postada no portal da Prefeitura, mais apêndices – o que foi debatido durante as audiências públicas. “Foi, sem dúvidas, o melhor plano de controle de resíduos já visto por mim”, elogiou Jeane dos Santos, catadora que faz parte da soteropolitana Cooperbrava e do movimento nacional da categoria.

Fonte: Secom/PMFS

Feira da Praça dias 27 e 28 de agosto em Feira de Santana


A Feira da Praça acontecerá dias 27 e 28 de agosto, das 11 às 20 horas, na Praça da Matriz, com acesso aberto ao público, e que tem como objetivo manter em evidência a cultura dos grandes encontros em praça pública.

Do artesanato a bebida, da moda a decoração, da gastronomia a música, serão quase quarenta expositores de produtos diversos, e com uma novidade, nessa edição os pets terão sua vez com um expositor trazendo o que te mais novo no mercado para os bichinhos de estimação, além de um divertido painel de fotos das Rações Primor só pra os visitantes de quatro patas.

24 de ago de 2016

Esquina das Artes 365 dias de arte livre e contagiante

Mostra de arte no bairro  Jardim Acácia em Feira de Santana


365 dias por ano, nossa arte está exposta nas ruas de Feira de Santana, e agora se espalha para outras cidades do interior, visando fisgar e educar novos olhares desavisados. Diante da inacessibilidade das galerias e dos museus locais, que só abrem dias de semana, deixando de lado quem não tem habito de ir aos museus. Acessibilizamos as obras nas ruas, nas igrejas, creches, eventos sociais, shows, gincanas, colégios e outros eventos, com intuito de formar um novo publico e assim cumprir o papel social da arte, que é de “Humanizar os seres”.

Mostra de arte em evento beneficente de uma creche

Depois de alcançar vários bairros da cidade e o coração da Princesa do Sertão, Avenida Getulio Vargas, depois desses dois anos de intervenções, cerca de mais de mais de duzentas mil pessoas foram agraciadas com nossas obras e, para surpresa nossa, elas se mostraram que estão sedentas por esse vinho sagrado. Diante do descaso dos governantes e das próprias instituições que se intitulam ‘guardiãs da artes’, ‘nós’ estamos na contramão, criando novas possibilidades para que nosso povo tenha acesso a esse tão precioso bem que pode moldar a alma de um povo.


Arte terapia com os pequenos do orfanato evangélico.

Alem de disponibilizar as obras, nós também fazemos trabalhos educativos de “Arteterapia “ nos orfanatos, creches, colégios e hospitais, visando aliviar o peso da vida sofrida desse povo que tem pouco pra colher e muita para plantar. O artista do Século XXI, tem que ir ao encontro dos desavisados.Temos que sempre estar à frente do nosso povo mostrando novos caminho para construir um mundo mais justo e desigual.




Luciano dos Anjos

Edgar Morin: “Se Você Viver Poeticamente Encontrará Felicidade”


Portal Raízes
Pai da teoria da complexidade, Edgar Morin defende a interligação de todos os conhecimentos, combate o reducionismo, valoriza o complexo e ama viver poeticamente.
Morin nos auxilia nesta reflexão, comentando sobre o quão frágil e complexa é a felicidade. Para ele, esta busca contínua é impossível, pois a felicidade depende de uma multiplicidade de condições. O que devemos fazer é favorecer os elementos que permitam uma vida poética, buscando o que nos faz florescer, o que nos faz amar e nos comunicar:
“O verdadeiro problema não é a felicidade – é a questão que faço a mim, porque a felicidade é algo que depende de uma multiplicidade de condições. Eu diria que que o que causa a felicidade é frágil.

Jornalista Cristiane Correa apresenta palestra sobre liderança em Feira de Santana

 
Autora do best-seller “Sonho Grande”
participará do Encontro de Líderes
promovido pelo Sebrae no dia 30 de
agosto de 2016
Vívian Rodrigues

A jornalista e palestrante Cristiane Correa é um dos nomes confirmados para a Semana Sebrae de Capacitação Empresarial. Ela vai apresentar a palestra “Lições do Topo” na terça-feira, dia 30, às 18h30. O evento compõe a programação do Encontro de Líderes, promovido pelo Sebrae Feira de Santana em parceria com o programa Feira Empreende, e será realizado no teatro da Câmara de Dirigentes Lojistas da cidade, integrando a Semana de Capacitação. As inscrições custam R$ 50 e podem ser feitas pelo site do evento ou no ponto de atendimento do Sebrae local.

Eleita em 2013 pela revista Época como uma das personalidades mais influentes do Brasil, Cristiane é autora do best-seller “Sonho Grande”, que narra a trajetória dos empresários Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira, donos da ABInbev, Lojas Americanas, Burger King e Kraft Heinz. Ela também assina o recente “Abilio – Determinado, Ambicioso, Polêmico”, livro lançado em 2015, sobre experiências do maior empresário do varejo no Brasil. Antes de se dedicar à carreira de escritora, Cristiane trabalhou por 12 anos na revista Exame.

A palestra “Lições do Topo” traz ensinamentos dos quatro grandes empresários do país, o que eles têm em comum, suas diferenças, como agem em momentos de crise e, principalmente, como a trajetória desses empreendedores pode ajudar o empresário a administrar seu próprio negócio.

Segundo Cristiane, tais lições são fundamentais para que o empreendedor aprenda a lidar com desafios diários no papel da liderança. "Os exemplos de grandes empreendedores brasileiros, com seus erros e acertos, são lições valiosas para quem já tem ou pensa em montar seu próprio negócio".

Novidade: Site Casa do Músico está no ar!




O projeto foi elaborado pelo atual presidente da entidade, Teófilo Pereira Lima, baterista, produtor e compositor brasileiro, que já no inicio dos anos 70 atuava com diversos artistas consagrados no cenário nacional e internacional como Antonio Adolfo, Ivan Lins, Edu Lobo, Gal Costa, Elis Regina, Djavan, Gilberto Gil, Stevie Wonder, Ernie Watts, Dionne Warwick entre muitos outros de igual prestígio. Na busca incessante pela construção da Casa do Músico, Teo Lima contou com a participação de vários músicos brasileiros e colaboradores que integraram a equipe fundadora desta entidade, fundamental à preservação de um dos maiores patrimônios culturais, tão característico de nossa brasilidade, que é a música e seus artistas. 


A Casa do Músico, associação civil sem fins lucrativos, formalizou-se como entidade no ano de 2012, e tem por escopo a preservação de nossa memória e cultura musical e a criação de um núcleo assistencial e educacional neste seguimento, de formato inovador, com mecanismos de proteção e valorização do músico em idade avançada, assim como de fomento ao ensino musical para crianças e jovens em risco social, com atenção especial a mulheres, nesta condição ou musicistas.

Sendo um projeto de múltiplas facetas, a Casa do Músico atua no desenvolvimento de ações sociais e se rege por princípios norteadores que agregam o cultural ao assistencial, promovendo a democratização do acesso à música, numa verdadeira ação afirmativa. Constituindo-se como entidade voltada à proteção de nosso patrimônio histórico e artístico musical permite a criação de um núcleo de identidade cultural da nação e de defesa dos direitos relativos à criação musical e seus artistas, de modo a resguardar a dignidade, identidade física, social e cultural dos profissionais do universo da música, constituído por compositores, letristas, instrumentistas, arranjadores, regentes e cantores.

Apoios recebidos pela Casa do Músico desde sua concepção:

Adriana Calcanhoto | Agnaldo Rayol | Agnaldo Timoteo | Alceu Valença | Alcione | Almir Guineto | Ana Carolina | Ana Terra | Antonio Adolfo | Araketu | Arlindo Cruz | Armandinho | Armando Marçal | Arnaldo Antunes | Banda Eva | Barao Vermelho | Batacoto | Beth Carvalho | Boca Livre | Caetano Veloso | Carlinhos Brown | Carlos Lira | Celia Vaz | Cesar Camargo | Charles Gavin | Chico Buarque | Chiãozinho e Xororó | Cidade Negra | Clara Sandroni | Claudia Leite | Cristovão Bastos | Daniela Mercury | Danilo Caymmi | Delia Ficher | Dicro | Djavan | Dominguinhos | Dona Ivone Lara | Edu Lobo | Eduardo Dusek | Eduardo Souto Neto | Egberto Gismonti | Elba Ramalho | Eliana | Eliana de Lima | Elson Forrogode | Elza Soares | Emílio Santiago | Exporta Samba | Fabio Junior | Fafa de Belem | Fagner | Fernando Mendes | Flavio Venturini | Francis Hime | Frejat | Gal Costa | Gilberto Gil | Gilson Peranzzetta | Golden Boys | Grupo Raça | Grupo Só Preto | Guinga | Guto Graça Mello | Hermeto Paschoal | Ivan Lins | Ivan Paulo | Ivete Sangalo | Jair Rodrigues | Jane Duboc | Jards Macalé | Jerry Adriani | Joanna | Joao Bosco | Jorge Aragão | Jorge Benjor | Jorge Vercilo | Jose Augusto | Joyce | Leandro Braga | Lecy Brandão | Lenine | Leo Gandelman | Luciano | Luiz Airão | Lulu Santos | MPB 4 | Manna | Marco Suzano | Marcos Ariel | Margarete Menezes | Marisa Monte | Martinho da Vila | Mauro Senise | Milton Nascimento | Moraes Moreira | Nando Reis | Neguinho da Beija-flor | Nei Lopes | Ney Matogrosso | Nivaldo Ornellas | O Rappa | Odair Jose | Olivia Hime | Olodum | Os Cariocas | Ouinteto de Metais | Paralamas do Sucesso | Paulinho da Viola | Paulo Jobim | Paulo Miklos | Preta Gil | Quarteto em Cy | Raça Negra | Ricardo Cravo Albin | Rildo Hora | Rita Lee | Roberta Sá | Roberto Menescal | Rosemary | Sandra de Sá | Selma Reis | Sergio Cabral | Silvio Cesar | Simone | Skank | The Fever | Tiberio Gaspar | Titãs | Toni Platão | Toninho Horta | Toquinho | Vanessa da Mata | Vitor Santos | Wagner Tiso | Wanda Sa | Wando | Xuxa | Ze Renato | Zeca Pagodinho | Zeze Motta | Zezé de Camargo | Zimbo Trio | Zizi Possi

Veja a cobertura fotográfica do I Encontro de Motociclistas no Beco da Energia

I Encontro de Motociclistas do Beco da Energia

Fonte: O Beco é Nosso (Blog)

23 de ago de 2016

Grupo da Caboronga apresenta bata do feijão no Mercado de Arte Popular de Feira

"Bata do feijão
É pequena mas é boa
Vamos Mariquinha
Embarcar na canoa"

A poeira subiu e se espalhou na área próxima ao palco do Mercado de Arte Popular, nesta segunda-feira, 22. No entreposto turístico foi realizada pela primeira vez uma das mais tradicionais manifestações da cultura da zona rural: a bata do feijão.

Agricultoras da Caboronga, povoado de Bonfim de Feira, participaram da atividade, como primeira programação da Semana do Folclore do MAP. E soltaram a voz em cantigas simples, que mostram a lida nas lavouras e atividades outras ligadas ao campo.

Foto: Janio Rego / Blog da Feira

A bata do feijão é um momento dos agricultores celebrar, comemorar e agradecer pela boa colheita. Para tanto, reúnem familiares e vizinhos no terreiro da casa, e, com varas batem nas vagens secas até que os caroços caiam no chão.


Professor lança livro sobre a não obrigatoriedade da Educação Física nas escolas


Identificar as causas das dispensas dos alunos da Educação Física Escolar e analisar as consequências pedagógicas deste processo são os objetivos do livro que será lançado pelo professor Fábio Santana Nunes, do Departamento de Saúde (DSAU) da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). A cerimônia de lançamento ocorrerá no dia 31 de agosto, às 9h30, no Auditório 4, do Módulo 6.
Atualmente, de acordo com o autor, está havendo a gradativa retirada da Educação Física do currículo escolar, tanto em escolas públicas, quanto nas instituições privadas. Para ele, a reflexão sobre esta realidade será consequência do livro que tem como título: “Os ‘lugares vazios’ nas aulas de Educação Física”.

Sobre o autor
Fábio Santana Nunes é natural de Feira de Santana e egresso da primeira turma do Curso de Educação Física da Uefs (2001). Tem especialização em Metodologia da Educação Física e Esporte (Uneb/2003), especialização em Supervisão Escolar (Uefs/2005) e Mestrado em Educação (Ufba/2007). Atualmente é Professor Assistente do Departamento de Saúde (Dsau), no Curso de Licenciatura em  Educação Física da Uefs.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social da Uefs

22 de ago de 2016

Brega, reggae e samba marcaram o sábado em Feira de Santana


Rudi Rossi, um tributo ao Rei do Brega | Foto: Valdenir Lima

A programação musical no sábado, no MAP (Mercado de Arte Popular), foi diversificada. Da música brega ao samba. E agradou aos presentes. O som rolou até o final da tarde, em mais um edição do “Projeto Música no MAP”.
 
Cover de Reginaldo Rossi, o cantor Rudi Rossi transformou o palco em o “Boteco do Rossi”, para gravar o seu primeiro DVD, que contou com grande participação popular.
 
“Reginaldo Rossi sempre será lembrado por todos por ser uma grande figura e um cantor excepcional”, afirmou Rudi Rossi, que ainda não sabe quando o DVD será lançado, “em grande festa”.
 

O que você faz no Curso de Música?


Exposições, música e poesia marcam dia do folclore no Mercado de Arte Popular em Feira de Santana

Museu Itinerante do Cordel - Exposição até 31 de agosto de 2016  

Teve início nesta segunda-feira, 22, a Semana do Folclore no Mercado de Arte Popular. O evento tem como objetivo apresentar à comunidade um olhar de destaque sobre o tema principal do próprio mercado: a arte e cultura popular. E elas ganharão visibilidade de vários modos. Apresentações musicais e músico-literárias, exposição de quadros, recitação de poemas, etc. O evento segue, com intervalos nos dias 23 e 26, até o próximo domingo, 28.
 
Na parte da tarde, houve a apresentação do Projeto Fotográfico “Pessoas simples são a riqueza do meu lugar”, de autoria do estudante de psicologia, escritor e fotógrafo, Marcelo Vinicius. O ensaio mostra a beleza que há nos gestos mais simples de pessoas de um lugar também tão comum, que é a feira livre, mas também pretende chamar atenção para um contraste social que é evidenciado ali e acaba passando despercebido.
 
A professora da Escola Ativa Montessoriana, Izabel Pires, afirma que o projeto contribui para a quebra do senso comum. “Ele faz isso ao expor o que a gente não repara na sociedade: que, por conta de tantos trabalhos e ocupações, as pessoas não param mais pra refletir sobre a vida. Sobre olhar no olho do outro. Ele desmistifica a questão de viver a realidade como ela é”, completa.
 

Previsão do Tempo

Tempo Feira De Santana

Terra de Lucas